• PASSA

COMO TER UMA CASA MINIMALISTA em 21 dias



A chegada de um bebê em casa mudou toda a minha percepção de posse, de espaço e da felicidade derivada de coisas. Pra mim, virginiana, toda cheia dos métodos e até que bem desapegada, me vi não dando mais o mesmo valor que antes as coisas da casa tinham e a minha própria relação com a casa mudou.

O mercado de decoração é um dos que mais cresce no Brasil, principalmente porque as pessoas estão tendo filhos mais tarde e acabam cuidando mais da casa. E essa foi a minha vida nos últimos 6 anos. Me casei em 2013 e desde então, fomos cuidando e decorando nossa casa, comprando coisas que devem ter sido usadas umas 3 vezes. Fora os itens de decoração que, muitos deles, nem fazem mais sentido pra gente.

Todo mundo diz que minha casa parece apartamento decorado, capa de revista, e isso pode até ser considerado "um venci na vida" pra muita gente, (talvez tenha sido pra mim por um bom tempo), mas dai a Emma chegou e mudou tudo.

O valor que eu dava para as coisas que eu tinha se esvaziou. Até o tamanho da nossa casa parece demais.

Há algum tempo venho pesquisando sobre minimalismo e confesso que tenho certo ranço desse minimalismo gourmet que brilha nas mídias sociais com suas fotos de Apple Watch e camiseta branca de algodão orgânico. Mas acredito na essência do movimento: de viver com menos coisas e abrir espaço na casa para circular coisas boas.

Daí que como todo mortal que assistiu Ordem Na Casa, série da Marie Kondo na Netflix, fiquei impactada e decidida a mudar as coisas aqui em casa.

E esse é o meu grande objetivo com o PASSA EM CASA, te ajudar a repensar a vida dentro de casa. O espaço que passamos a maior parte da nossa vida, o lugar que escolhemos para viver (e muitas vezes trabalhar) pode ser mais prático, útil e afetivo do que um depósito acumulador de coisas sem sentido.

Uma casa mais simples não significa uma casa sem estilo. Por isso surgiu a série CASA MINIMALISTA. São 21 dias para tornar a sua casa mais leve no valor que você dá para as coisas e mais leve e afetiva.

Vamos nos envolver com as referências minimalistas de viver, as técnicas de organização da Marie Kondo e algumas reflexões importantes para mudar DE VERDADE a nossa relação com a casa.


Por que 21 dias?


Algumas pesquisas apontam que para que uma mudança de comportamento se torne hábito são necessários em média 21 dias. Por isso, a cada dia vamos mexer em uma coisa nova da casa (ou de nós mesmos) e nos planejar para manter essa nova realidade para uma casa mais leve. Vamos lá? Tá preparada!?


Dia 1: Tomando grandes decisões sobre ter uma casa minimalista

Hoje não é dia de limpar tudo e jogar coisas fora. A verdade é que 90% das pessoas que decidem dar uma destralhada na casa começam por isso e desistem na semana seguinte, sabe por quê? Porque não mudaram o mindset.

Ser minimalista é antes de tudo uma mudança de pensamento e de consciência sobre como você dá valor para as coisas. No site The Minimalists, Joshua e Ryan dizem que existem dois tipos de decisões: a intelectual e a emocional.

"Intelectualmente, sabíamos que queríamos fazer uma mudança em nossas vidas. Sabíamos que estávamos infelizes, insatisfeitos e insatisfeitos. Sabíamos que não tínhamos liberdade. O problema era que sabíamos essas coisas intelectualmente, mas não emocionalmente: não tínhamos o sentimento em nossas entranhas de que as coisas deviam mudar. Sabíamos que eles deveriam mudar, mas essa mudança não era obrigatória." Joshua Fields Millburn & Ryan Nicodemus

Veja como é fácil perceber que a gente SABE que a casa está com coisas demais, que pode viver com menos, mas a gente não se move, simplesmente porque não é uma obrigação. Aquela gaveta abarrotada pode de encher o saco, mas se ela continuar daquele jeito só você vai reclamar. E aqui está o grande problema: VOCÊ.

Eu e você somos pessoas atarefadas e bem, arrumar as gavetas não é bem uma coisa que é maravilhosa. Mas e se fosse?

Será que com menos coisas ela não ficaria mais agradável de ver, arrumar e manter organizada?

Por isso, para mudar seu mindset você precisa se cobrar e mudar a forma como lida com o que é preciso ser feito.

Olhe para toda a sua casa e liste tudo que deveria mudar, de rotinas matinais à quantidade de potes no armário.


Eu tenho que _________________________ porque_________________________.

Eu tenho que _________________________ porque_________________________.

Eu tenho que _________________________ porque_________________________.

Eu tenho que _________________________ porque_________________________.

Eu tenho que _________________________ porque_________________________.


Responda esses campos quantas vezes forem necessárias para que você visualize tudo que precisará para o DIA 2.

Agora assista o primeiro episódio dessa série que está no YouTube e acompanhe a mudança acontecendo na prática aqui na minha casa.



Acompanhe nos Stories do Instagram essa jornada de mudança.





Passa no nosso Insta!

CONTATO

 

falecom@passa.com.br

 

PASSA EM CASA NO SEU E-MAIL!

©2020 por PASSA.